terça-feira, 9 de julho de 2013

Resenha: "Deltora Quest" - Emily Rodda

Deltora Quest é uma série de fantasia composta por três partes.

1° parte

Já no 1° livro nos é apresentando o reino de Deltora e um pouco de sua história. Antes de virar um reino, Deltora era divida em sete tribos, cada qual com sua particularidade e seu talismã mágico, mas um ferreiro chamado Adin unificou as tribos e sendo assim se tornou o primeiro rei das tribos unificadas de Deltora. Os talismãs passam a ser guardados em um cinturão (feito pelo próprio Adin), e este é passado de rei para rei até que em determinado momento as pedras são roubadas e escondidas, concebendo o poder ao Senhor das Sombras. Nesse contexto Lief e seu companheiro partem para os possíveis lugares em que as pedras podem estar escondidas, e em cada livro nos é contado os perigos que eles irão passar para recuperá-las, exceto no último que nos é narrado à volta para Del e a luta por Deltora. No decorrer da história personagens são incluídos e várias evidências e fragmentos vão sendo apresentados para compor o grande quebra  cabeça que é solucionado no último livro.
Esta parte é composta por oito livros, e dentre as três existentes é a melhor pelo fato da extrema criatividade da autora que consegue atrair e prender a nossa atenção com facilidade, aliás, o motivo de eu ter começado a ler essa série se deve ao colorido e inusitado das capas que são lindas e bastante fiéis aos livros.




















 2° parte

Com o cinturão completo novamente o Senhor das Sombras foi afastado de Deltora para a Terra das Sombras, porém acabou levando com ele vários moradores do reino e os fez de escravos. Para terem alguma chance de vitória Lief e seus companheiros precisam encontrar a Flauta de Pirra, mas não há certeza se ela realmente existe, e se sim, não se conhece o seu paradeiro.
Nos três livros que compõem essa parte dá para perceber que foi uma continuação realmente desnecessária e que a autora sofre de algum tipo de bloqueio criativo perdendo uma grande parte do brilhantismo apresentado anteriormente. O ponto positivo é que passamos a conhecer mais a fundo a história de Deltora e de seu reino vizinho.


3° parte

Deveria reinar a maior e completa alegria no reino com a notícia de que os deltoranos foram resgatados, mas ao invés disso o que se evidencia é fome e desespero. O Senhor das Sombras não iria entregar de bandeja a tão sonhada paz, então prepara quatro irmãs mortais para envenenarem os rios e as plantações. A população começa a cobrar uma atitude do rei, e mais uma vez Lief se vê obrigado a partir em busca perigosa para a salvação. Desta vez Lief passa a procurar os derradeiros dragões de Deltora representantes das sete pedras do cinturão, que quando unidos intensificam mutuamente seu poder. Acreditava-se que os dragões estavam extintos, mas na verdade estavam magicamente adormecidos por Doran, que já havia descoberto o plano das irmãs.
Nessa parte, composta por quatro livros, as coisas começam a ficar boas e a autora consegue novamente ganhar o leitor, porém por se trata de um final de série ela deveria tratar a história com mais carinho; Dá para perceber que ela queria focar no lado mais fantasioso e deixar de lado questões políticas e sociais, mas quando acaba a última missão acaba também o último livro nos deixando sem a mínima idéia do que acontece com os personagens e o reino.

Pontos Positivos: É uma leitura extremamente envolvente e rápida, a autora é extremamente criativa (em quase todos os livros) e consegue dosar bem a quantidade de informação que é passada em cada livro, assim como sabe quando colocá-las.

Pontos Negativos: É uma série composta por muitos livros, e como cada livro é bastante "enfeitado" o seu preço acaba sendo bastante elevado para sua quantidade de páginas, o que acaba afastando potenciais leitores. Outra coisa que incomoda bastante é a completa estabilidade dos personagens, ou seja, eles não evoluem em nenhum momento da história; isso se deve ao modelo presente em todos os livros, no qual após completarem uma missão eles vão para outra, para outra e para outra.

Se eu recomendo Deltora? Se você for uma pessoa que gosta de livros de drama ou livros com questões mais profundas, não. Mas se você gostar de livros de aventura, fantasia e até mesmo sobrenaturais, a resposta é um sonoro SIM!


























~Marcos
Postar um comentário