domingo, 29 de dezembro de 2013

Resenha: "A Menina Que Não Sabia Ler" - John Harding


Título Original: Florence and Giles
Autor: John Harding
Editora: Leya
Nº de págs: 220
A história deste suspense [na minha opinião sim, é um suspense] gira em torno de uma menina chamada Florence, de 12 anos. Ela vive numa casa que chamam de Blithe House com seu irmão Giles, de 8 anos, e mais três criados: Meg, Mary e John. A vida para ela assim é considerada feliz mesmo sendo limitada. Seu Tutor, o tio, vive em outra cidade e eles nem sequer chegaram a conhecê-lo, mas, mesmo morando longe, ele mantém ordens restritas perante os sobrinhos, como a de não alfabetizarem meninas, o que se justifica pela época da narração, no caso, 1891. Com Florence não foi diferente, exceto pela parte em que sua curiosidade foi aguçada demais para obedecer a essas ordens e ela passou a entrar na biblioteca [já que ninguém lhe prestava muita atenção] e aprendeu a ler e devorar os livros, coisa que apenas seu irmão sabia.
Insatisfeita com o não conhecimento de sua família, sabendo apenas que seus pais morreram em algum tipo de acidente, e agora mais determinada perante sua alfabetização, ela procura qualquer documento que possa dar pistas de quem ela é. Mas há coisas que talvez estivessem escondidas por um motivo.
A partir daí o livro se desenrola rápido pois o autor, sob a narrativa em primeira pessoa feita pela menina, não se detém em pormenores como fatos corriqueiros e se foca no interesse de Florence. E talvez por essa narração ser feita por uma menina de 12 anos, as comparações feitas por ela são dignas de um certo humor durante o livro.
A sinopse quando lida dá a ideia de que o foco principal é a biblioteca e as coisas que ela encontra em suas aventuras literárias, porém não é isso o que encontramos ao ler o livro. Florence tem sonhos que a perturbam mesmo antes de preceptoras [entendidas por mim como professoras particulares misturadas com babás] aparecerem na casa para iniciar o ensino de Giles devido ao fato de ele ter sido considerado imaturo para a escola, sonhos perturbadores nos quais uma mulher dá a entender que quer rouba-lo, o que depois se torna fundado e Florence se empenha para que nada disso aconteça.
Acho que talvez eu não tenha esperado tanto do livro quando comecei a leitura, então não me decepcionei com o final, de qualquer forma é algo pelo qual você espera desde que a trama começa a pender para o suspense e os acontecimentos se intensificam, e acho também que poderia ter sido mais bem finalizado, considerando os limites que acompanham o fato de Florence ser responsável por toda a ação.
O livro foi lançado em 2010 aqui no Brasil, pela editora Leya sob o título "A menina que não sabia ler", "tradução" feita do título original "Florence and Giles".

Postar um comentário