segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Resenha: "Morte Súbita" - J. K. Rowling


Hoje a resenha vai ser sobre um livro que é no mínimo intrigante; estou falando de Morte Súbita, livro que iniciou nossa querida J. K. Rowling no mercado literário adulto. Morte Súbita é um livro perigoso, pois durante e após a sua leitura é inevitável não assimilar seu enredo com a vida real. Logo nas primeiras páginas acontece uma fatalidade repentina com o personagem Barry Fairbrother: marido, pai, gerente de banco, treinador da equipe de remo da escola St. Thomas e membro do Conselho Distrital. A partir daí, Rowling começa a nos apresentar a Pagford - uma pequena cidade fictícia localizada no interior do Reino Unido - e aos seus curiosos habitantes. 



Título Original: The Casual Vacancy
Autora: J.K. Rowling
Editora: Nova Fronteira
N° de páginas: 501





Conforme essas apresentações são feitas nós começamos a entender o pano de fundo que sustentará o livro; acontece que com a morte do Sr. Fairbrother sua cadeira no conselho distrital ficou livre, e imediatamente algumas famílias começam a cobiçá-la. A história é basicamente esta, mas não é a história que torna esse livro tão interessante, e sim seus personagens. Acho que todo autor existente deveria ler esse livro só para aprender um pouco com essa mulher que consegue construir personagens como ninguém. É realmente impressionante o grau de detalhamento que nós recebemos de todos os participantes dessa história. Como o livro acompanha várias famílias dessa cidadezinha (acho que todas) há naturalmente uma grande quantidade de personagens, mas isso de maneira alguma atrapalhou o livro, na verdade acho que essa grande diversidade só ajudou, pois permitiu a autora englobar muitos assuntos como: bullying, homossexualismo, traição conjugal, pedofilia, estupro, drogas, preconceito, política, etc... Tudo nesse livro é muito relacionável, e é justamente essa característica que torna esse livro perigoso, pois ao lê-lo nós automaticamente fazemos aquela perguntinha: E se? Ao pensar em Morte Súbita duas coisas me vem à cabeça: Novela e Game of Thrones. Toda a obra tem um aspecto meio novelesco pelo fato de ter bastantes personagens e temas englobados, além de a história conter muitas intrigas e armações. Já Game of Thrones é lembrado devido à dinâmica que Morte Súbita segue, pois nesse livro cada capítulo foca em um determinado personagem. Outra coisa que me lembra GOT é toda essa corrida que as famílias travam para conseguir a cadeira do Sr. Fairbrother. Enfim, esse livro é uma pérola da literatura que consegue deixar uma pulga atrás da nossa orelha e, portanto, deve ser lido por todos.

*Confesso que no começo o livro é meio chato, mas persista que ele vale a pena.

Postar um comentário