quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Resenha: "Desaparecida" - Catherine McKenzie


Não é novidade para quem nos acompanha que eu sou daquelas loucas por romances simples e fáceis, mas nem sempre. Eu amo esse tipo de livro para intercalar com alguma outra leitura de mais conteúdo ou mais longa, e esse livro me encantou de uma forma que eu não esperava, até porque a sinopse sugeriu um drama, e Deus sabe como odeio dramas. Enfim, acabou que tinha até bem mais conteúdo do que imaginei e eu encontrei nessa trama uma personagem que agora sou fã, pois ela diverge muito de todas as outras protagonistas de romances e ficções, mas já, já eu explico isso.

A história acompanha a vida de Emmaline [Emma], uma advogada que perdeu a mãe [que era apaixonada pela África] recentemente e que ficou com uma herança um tanto quanto incomum: uma viagem para nada mais nada menos do que a África. Emma compartilhava da paixão da mãe, mas não a ponto de querer conhecer o lugar, porém tudo estava confuso e ela decidiu dar uma chance. O planejado era que ela ficasse apenas um mês, contudo nada corre como o esperado e é aí que o título do livro começa a se justificar. Não vou contar tudo, calma rs. Agora Emma tem que lidar com a perda da mãe e decidir entre os vários caminhos que surgirão em sua vida. Pode parecer meio tosca essa premissa, mas não se deixem enganar [por favor :D]


Título original: Forgotten
Autora: Catherine McKenzie
Editora: Leya
Nº de págs: 318

Como já mencionei, o que mais me atraiu foi a personalidade construída para a protagonista Emma. Ela é forte, não pede desculpas só para que tudo fique bem, e ela é notavelmente demarcada pela determinação, característica reforçada a todo o momento pela sua profissão de advogada. E, por acaso, a profissão da protagonista é também a da autora, Catherine McKenzie, portanto temos várias informações relevantes, até porque o livro não é todo focado nos problemas pessoais de Emma, mas também temos a perspectiva de como é a empresa onde ela trabalha e a resolução de um grande ~caso~ que de certa forma vai se relacionar rapidamente com outros personagens que estão envolvidos com Emma, o que incrementou a leitura, não deixando que nos cansássemos nem por um minuto.

"- A vida não espera. Você tem de fazer acontecer. Você tem de vivê-la enquanto ela está acontecendo ao seu redor. A vida segue em frente."

Agora um segredo: basta algumas referências de outros livros que eu amo ou de alguns filmes preferidos para que o livro me cative de vez. Posso dizer que Catherine McKenzie acertou em cheio quanto fez menção de O Magico de Oz e Harry Potter; colocou o apelido na protagonista de Emma; acrescentou a fotografia como hobbie de algum personagem; fez a história se passar perto do natal e me fez lembrar "de repente 30" com o enredo, tudo contribuindo perfeitamente para que eu me encantasse pela historia toda. Sem contar ainda que enquanto estamos lendo, somos embalados por um clima muito bom porque a história é bastante leve, então é uma excelente indicação para quem está querendo um livro mais simples e ainda assim cativante.

Como eu disse, a leitura é bem fácil, mas tem seu valor, vocês já devem ter entendido a parte de que eu recomendo, certo? Além de uma diagramação muito bacana, e a capa muito bem feita pela Leya. Espero que vocês tenham gostado da resenha e até a próxima!