sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Resenha: "A Fofa Do Terceiro Andar" - Cléo Busatto


O Selo Galera Junior, do Grupo Editorial Record tem se superado, e digo isso porque os títulos lançados não estão sendo dedicado somente para jovens, e eu, com 19 aninhos, estou adorando recebê-los. E é sobre mais um desses que eu vim falar pra vocês hoje!



Título Original: A Fofa do Terceiro Andar  
Autora: Cléo Busatto
Editora: Galera Record - Selo Galera Junior
Nº de págs: 141



Ana é uma jovem de 14 anos completamente comum (vocês sabem, com “comum” eu não quero dizer insignificante) e que não se incomoda de ter o apelido de “fofa”, embora ela saiba que esse fofa tem lá seu fundo pejorativo. Como toda garota de sua idade ela enfrenta problemas, e a maioria deles é na escola, onde os outros jovens são cheios de se acharem  melhores que outros e fazem questão de deixar essa suposta superioridade bem clara.

Mas todo mundo tem seus dias, ou até sua fase em que todos aqueles problemas pequenos parecem aflorar e você explode, certo? Com Ana foi bem isso, e então acompanhamos todas essas insatisfações cotidianas contadas por ela e que também nos fazem lembrar as nossas. Mas uma coisa positiva nesse livro é que você pensa: nossa, vai ser chato porque tudo vai girar em torno dela o tempo todo! MAS NÃO. Temos também outros personagens que se integram à vida da Ana de maneira mais ampla e acontecimentos alheios aos problemas dela, e isso deixa tudo mais bacana no desenrolar da história.

 O livro é como um diário da protagonista, através do qual ela expressa suas alegrias, tristezas e acontecimentos que a sufocam e que ela coloca no papel para que se sinta menos triste. Às vezes funciona, às vezes não. E isso é legal, pois a gente se vê naquele momento em que ela está desanimada demais com a vida, porque a vida tem dessas e nada do que fazemos parece ser bom o suficiente. E Ana é essa personagem muito real que se sente assim muitas vezes e nós conseguimos acompanhá-la.

 A linguagem é bastante simples e coloquial, e eu até entendo que seja adaptada para ser uma narrativa feita por uma menina de 14 anos, porém incomoda em alguns momentos.

O livro não tem nada a ver com meu estilo de leitura usual, porém ele tem potencial para agradar jovens que estão iniciando a leitura e procuram se identificar com o personagem. A impressão que tive enquanto lia foi de um livro de autoajuda camuflado na história de uma jovem como qualquer outra redescobrindo os defeitos dela e do mundo e nos passando reflexões sobre como tudo pode ser melhor se enxergarmos a coisa por um outro ângulo. Isso soa bastante como alguns vários livros já lançados, né? Mas no geral a autora conseguiu transmitir a ideia central e fazer com que a história simples desempenhasse certa influência em quem lê (além de ser super-rapidinho). 

Bom, acho que é isso, gente. Essa foi mais uma resenha de um livrinho simpático da Galera, e vêm mais alguns por aí, então até logo! Beijos (;

Postar um comentário