sexta-feira, 4 de março de 2016

Inspiração


É inegável que a humanidade evoluiu bastante desde os primórdios da civilização. Primeiramente a evolução se deu através da necessidade de se vencer problemas da ordem prática, do dia a dia, afinal precisávamos nos alimentar e nos proteger dos perigos ao redor. Após décadas de progresso, e com essas questões resolvidas, o homem passou a questionar o seu lugar no mundo e tratou de procurar formas de entendê-lo. Toda essa crise existencial por qual passávamos precisava ser amenizada de algum modo e essa responsabilidade ficou a cargo da religião, da filosofia e da arte. Nesse sentido nossas ações se tornaram cada vez mais grandiosas: guerras e edifícios foram promovidos em nome da igreja, questões importantes foram levantadas pela filosofia e grandes obras foram construídas na arte. Tudo visando dar sentido à vida.

"Todos nós aspiramos ao inalcançável, e essa angústia é a centelha que acende o calor da existência. Quando todas as questões são respondidas perde-se também o estímulo da vida."
Eduardo Spohr - A Batalha do Apocalipse

Ainda hoje precisamos da intervenção desses campos em nossa vida e nós, como estudantes de letras, nos apaixonamos pela arte da palavra. Um bom livro é capaz de nos fazer sentir as mais diversas emoções e nos inspirar, no entanto não são apenas livros que conseguem essa façanha, também temos filmes e o santo vídeo de cada dia (ou quase todo dia hahaha). Portanto o post de hoje vai tratar de coisas que nos inspiram.

O primeiro livro que vêm na cabeça quando o assunto é esse se chama "A Improvável Jornada de Harold Fry". Harold é um velho aposentado que com vários anos nas costas já perdeu os sonhos e qualquer tipo de perspectiva para com o futuro. Amargurado, passa os dias do mesmo jeito de sempre e leva uma vida totalmente pacata, até que um dia recebe uma carta de uma amiga antiga relatando que estava morrendo e agradecendo os anos de amizade. Ao ler isso Harold fica profundamente perturbado, pois o peso de todos os anos que passaram sem que ele se importasse com ela, ou até com ele mesmo, o acomete. A partir dessa carta uma caminhada toma conta do enredo de quase todo livro, pois Harold decide que vai entregar sua carta-resposta em mãos para sua amiga, que está do outro lado da Inglaterra.

Recheado de reflexões e citações maravilhosas, o livro passa várias mensagens importantes:
1) Aceite você e as pessoas ao seu redor da maneira como elas são.
2) Nunca é tarde para reconhecer os próprios erros e tentar corrigi-los.
3) Não acumule amarguras na vida.
4) Às vezes, dar é melhor do que receber.
5) Caminhe. Muito. Em todos os sentidos.

Outro livro que também conta com mensagens inspiradoras é "A Batalha do Apocalipse". Nessa fantasia nacional o anjo ex-general de guerra Ablon foi banido do paraíso para a terra por liderar um motim contra o Arcanjo Miguel. Aqui, ele aguarda pacientemente o apocalipse se abater sobre a terra. O livro é excelente e conta com algumas reflexões parecidas com o de cima, porém nele o enfoque dado é no nosso livre-arbítrio. Segundo o livro, nós humanos somos dotados com almas, coisa que os anjos e arcanjos não possuem e ,por isso, nos invejam. Como possuímos alma somos capazes de construirmos nosso próprio destino, podemos nos superar e alcançar coisas cada vez mais grandiosas, apenas precisamos acreditar em nós mesmos e no sentimento mais puro de todos, o amor.
"Não é fácil admitir que estamos sozinhos, que nosso sucesso depende apenas de nossos próprios esforços e de ninguém mais. Entenda agora, general, a obviedade do paraíso. O poder de Deus reside no amor incondicional. Quando amamos verdadeiramente, alcançamos o divino."
Eduardo Spohr - A Batalha do Apocalipse

A música também é um ótimo jeito de se inspirar e, pensando nisso, nós fizemos uma playlist especial com músicas inspiradoras pra vocês aqui no Spotify. Pega o link: https://goo.gl/4MOyEU 

E é claro que não poderia faltar filmes aqui, não é mesmo? Provavelmente vocês já devem ter ouvido falar de "Whiplash" da época do Oscar de 2015 (e se não assistiram, assistam!). Não vamos contar sobre a história dele aqui porque ela não é muito grande ou complexa, a emoção fica mesmo é por conta de acompanhar a trajetória de alguém que sonha em ser grande e passa por todo o tipo de problema para conseguir. A cena final é simplesmente sensacional e te atinge com tanta força que quando acaba você fica até sem fôlego. 

Seguindo a linha do primeiro livro citado aqui, assistimos recentemente um filme que é simplesmente arrebatador: Um Senhor Estagiário. Na história encontramos um senhor que, depois de se tornar um viúvo que não tem muitos hobbies ou alegrias, decide que quer ter novamente um motivo para acordar toda manhã e ser útil para alguém em alguma coisa. Ele acaba sendo selecionado em um programa de estágio para a 3ª idade em uma empresa de marketing e design de roupas. O filme é muito bacana pelo fato de mostrar como é a trajetória de uma pessoa mais velha quando ela resolve fazer algo que muitos julgam não ser apropriado para ela. E o protagonista mostra que pode sim, e tudo isso com muito humor e fofura. Tem muitas cenas legais e personagens mais legais ainda.

Ao contrário de "Whiplash", os dois filmes a seguir foram baseados em fatos reais; o que só aumenta o impacto dessas histórias e o respeito por quem passou por aquilo. "A Travessia" conta a história real do equilibrista Philippe Petit, que conseguiu realizar, ao mesmo tempo, um grande sonho e uma grande façanha ao atravessar de maneira ilegal as torres gêmeas em um cabo de aço sem fio de segurança. A grande sacada do filme é mostrar que quando fazemos algo com paixão deixamos um pedaço de nós naquilo que está sendo feito. 


E por fim, temos o filme "O Prodígio", que retrata a história de Robert James Fischer um homem que na época da guerra fria queria ganhar o campeonato mundial de xadrez, cujo campeão era o russo Boris Spassky. O interessante nessa história foi o modo como a obsessão por querer realizar um sonho foi retratado. Robert foi ficando cada vez mais paranoico e fazia alegações e demandas cada vez mais absurdas. Precisamos levar a ambição da realização de um sonho até onde é saudável, o problema é saber quando parar.

Bom gente, espero que vocês tenham gostado do post. Se for o caso, sintam-se livres para comentar e compartilhar. Até a próxima!
Postar um comentário